Recentemente, o intérprete do Capitão América, Chris Evans, deu alguns autógrafos nos quais escreveu a palavra “Nômade”. Tão logo isso aconteceu, os fãs se convenceram de que de fato ele passaria a adotar esse novo codinome em Vingadores Guerra Infinita. Ledo engano, pois com os esclarecimentos de Joe Russo ficou sugerido que tudo não passava de uma piada.

Em recente participação no podcast Happy Sad Confused, o diretor voltou à falar sobre a condição atual do Capitão:

“Sim, ele está dentro, eu acho que nós já mencionamos isso anteriormente, não é nenhuma surpresa e você vê no trailer que ele está abraçando o espírito do Nômade”, disse Joe sobre Guerra Infinita. “Sempre foi nossa intenção, desde o momento em que começamos a nos envolver com esse personagem a intenção era desconstruí-lo. É o que gostamos, é o que achamos interessante. Foi o que Soderbergh [diretor de cinema] falou sobre o nosso trabalho inicial.”

“Com um personagem chamado Capitão América, você deve abordar o conceito de quem ele é, e o porquê da sua identidade estar ligada ao seu país. Então pensamos que seria uma narrativa realmente atraente se ele entrasse em conflito com sua identidade, com o país. Logo, a noção, o caminho que ele está seguindo é o mesmo caminho no qual nós o deixamos no final da Guerra Civil, ou seja, ele é um personagem sem um país.”

Vingadores: Guerra Infinita

O primeiro capítulo da batalha contra Thanos (Josh Brolin) estreia no dia 26 de abril. Veja a sinopse oficial:

Em uma jornada cinematográfica sem precedentes que está sendo elaborada há dez anos e abrange todo o Universo Cinematográfico Marvel, Vingadores: Guerra Infinita, da Marvel Studios, leva às telas o maior e mais mortal confronto de todos os tempos. Os Vingadores e seus aliados devem estar dispostos a sacrificar tudo em uma tentativa de derrotar o poderoso Thanos. Antes que seu ataque de devastação e ruína dê um fim ao universo.

Fonte: Comic Book Movie

Deixe seu comentário: